Saúde

saúde

Com a tecnologia e a velocidade da informação, os processos inclusive na indústria da saúde poderão ser mais rápidos. Hospitais e clínicas podem oferecer melhores serviços e transformar o mercado da saúde?

Interação do ser humano com as máquinas é tangível.

Maior precisão em novas soluções.

Gerenciamento de conectividade e trafego de operações.

Mais agilidade nos procedimentos e diagnósticos.

Tecnologia na saúde, como é a interação do ser humano com as maquinas.

Por mais utópico que o tema ainda nos pareça, a interação saudável entre seres humanos e máquinas já é uma realidade em muitas aplicações nos mais diferentes setores. Usando o 5G como espinha dorsal do IoT (Internet das Coisas), muitos benefícios podem ser criados para a indústria da saúde, como definição de diagnósticos à distância e monitoramento de movimentos através de sensores.

Veja mais sobre o que temos a ganhar a partir da implantação do IoT na saúde: Interação entre homem e máquina

Ericsson e parceiros demonstram melhoras na duração de baterias em protótipos de wearables de saúde

Um dos grandes problemas dos wearables de monitoramento de saúde e desempenho de hoje em dia é a duração da bateria quando eles precisam ser interconectados com outros dispositivos. Pensando nisso, a Ericsson, em parceria com grandes players, trabalha na criação de um protótipo de wearable baseado em IoT (Internet das Coisas) com bateria de duração cinco vezes maior.  Leia sobre o protótipo desenvolvido na integra aqui.

IoT como serviço, viabilizando a conectividade para o tratamento de Diabetes.

Trabalhar com IoT (Internet das Coisas) em tratamentos de saúde requer um ecossistema complexo de operadores e empresas parceiras para que os processos sejam feitos com agilidade e precisão. Com vidas em jogo, a conectividade entre hospitais, profissionais, fornecedores e pacientes precisa ser fluida e transparente.

Neste contexto, surge a oportunidade para que os fluxos entre cada uma das partes sejam gerenciados com excelência. Entenda como este serviço de monitoramento e tráfego pode ser melhor explorado com a matéria na integra: Clicando aqui.