Agronegócio viverá nova era com a chegada do 5G

Agronegócio viverá nova era com a chegada do 5G

Agronegócio é uma das áreas da atividade econômica que vai experimentar uma grande transformação digital com muitos ganhos de produtividade com a chegada do 5G.

Aplicar a inteligência de dados nas plantações, na gestão das sementes, plantas e do solo, no monitoramento das colheitas, e realizar o processo de estoque e logística dos produtos, tudo de maneira digital, com o auxílio de máquinas, drones e sistemas de irrigação controlados à distância. Tudo isso será possível com a altíssima velocidade e baixíssima latência do 5G.

Sistemas de transporte com caminhões e indústrias também farão parte desse ecossistema de dados e informações suportado pelas redes de quinta geração, levando valor a todos os pontos desta cadeia e melhorando a qualidade – e o preço – dos produtos. E, em um cenário mais amplo, incentivando o crescimento deste setor tão importante da economia brasileira e global.

Confira alguns dos insights do presente e do futuro sobre as possibilidades que o 5G e todas as tecnologias associadas – vídeo de alta definição, realidade aumentada, data analytics, internet das coisas, automação – vão trazer ao setor de agro:

  • Fazendas inteligentes (smart farmings) – A São Martinho S.A, referência mundial em gestão agroindustrial, que está entre os maiores grupos sucroenergéticos do Brasil, e a Ericsson, líder no setor de telecomunicações, anunciam um acordo inédito no País, focado no desenvolvimento de inovações tecnológicas para o agronegócio a ser aplicada no ambiente de IoT, com base nos padrões abertos de conectividade 4G e 5G. Esta iniciativa aumentará a velocidade de transformação das fazendas da São Martinho em Smart Farming por meio da conectividade 5G. Atualmente, problemas de conectividade no campo são um empecilho para utilização de Internet das Coisas e outras inovações. A tecnologia desenvolvida, com base em 5G, irá aumentar a eficiência da companhia em processos que requerem alta velocidade de transferência de dados e baixíssimo tempo de resposta, permitindo a utilização de veículos autônomos como tratores e caminhões, drones para controle inteligente de pragas e plantas daninhas, identificação e localização de incêndios em suas áreas agrícolas, dentre outras atividades que requerem processamento de dados e imagens em alta velocidade. (Canal Rural: https://www.canalrural.com.br/noticias/agricultura/sao-martinho-5g-agro/)

  • Operações remotas – A tecnologia 5G pode ser utilizada na operação remota de tratores, colheitadeiras e outras máquinas autônomas. Dessa forma, é possível traçar rotas para evitar desperdício de recursos e aumentar o tempo produtivo. Além disso, o controle a distância possibilita que as máquinas operem sob qualquer condições, dia e noite. Além do maquinário pesado, a nova tecnologia permitirá ampliar o uso de veículos aéreos não tripulados (VANTs), que poderão ter maior alcance e confiabilidade. Os drones podem ser usados, por exemplo, para mapear a terra, analisar o solo e as culturas e aplicar defensivos agrícolas (Summit Agro Estadão: https://summitagro.estadao.com.br/tendencias-e-tecnologia/implantacao-5g-gerar-77-bilhoes-agronegocio/)

  • Internet das Coisas, sensores e segurança – A tecnologia 5G propiciará a conexão de uma ampla gama de outros tipos de infraestrutura, como sensores conectados ao solo, às plantas e aos animais; sistemas de irrigação e inteligentes de monitoramento de pragas e tecnologias vestíveis. As informações de estações meteorológicas também poderão ser acompanhadas com uma maior frequência. Todos esses dispositivos podem ser interligados e serem acompanhados em tempo real, a partir de qualquer dispositivo conectado à internet, mesmo que fora da propriedade, para subsidiar decisões importantes quanto a lavouras e animais. Fazendas podem ser particularmente vulneráveis a eventos como roubo e incêndio e sistemas de detecção e equipamentos de vigilância alimentados por Inteligência Artificial podem identificar incidentes e desencadear ações corretivas. Além disso, o 5G permitirá a instalação de sistemas de segurança de várias camadas, incluindo sensores em portões, cercas e de detecção de movimento, bem como câmeras que podem ser conectadas pela tecnologia. (Summit Agro Estadão: https://summitagro.estadao.com.br/tendencias-e-tecnologia/implantacao-5g-gerar-77-bilhoes-agronegocio/)

  • Pecuária e gestão do gado – Os dispositivos de IoT (Internet das coisas) agrícolas permitirão aos agricultores medir melhor as coisas no dia-a-dia. Coisas como comunicação da cultura; Permitir que os sensores comuniquem os níveis de umidade, fertilização e nutrição, bem como relatórios sobre os padrões meteorológicos atuais e previstos para permitir uma melhor gestão da cultura e análise do gado; Monitoramento da maturidade e nutrição do gado, mais uma vez usando sensores para conectar e transmitir dados a um hub central e permitir que os agricultores saibam exatamente quando o gado está pronto para processamento. (Portal Carritech: https://www.carritech.com/news/5g-use-cases-sensor-networks-farming-agriculture/)

  • Aumento da produtividade e tecnologias preditivas com inteligência artificial – A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura afirma que os agricultores terão que cultivar 70% mais alimentos nos próximos 30 anos apenas para acompanhar o aumento da população mundial. Para atender a essa demanda, os agricultores terão que empregar tecnologia de ponta.A agricultura é uma indústria afetada por pequenas mudanças nos níveis de temperatura e umidade. Problemas de colheita só são descobertos quando o dano já ocorreu. Para evitar isso, a tecnologia 5G é usada para monitorar as condições ambientais e para rastrear, alimentar, monitorar rebanhos e até vacas leiteiras sem intervenção humana. É utilizado também para aração, semeadura, alimentação, vigilância sanitária e colheita autônoma. Maior poder de computação e coleta de dados são as forças motrizes por trás do uso da inteligência artificial. Mas é necessário obter os dados onde são necessários para análise. O emprego de 5G em máquinas e sensores agrícolas aumentará a quantidade de dados disponíveis para que a IA possa fazer o que é bom, como detectar padrões que permitem que a produtividade seja melhorada, por exemplo, dando alertas precoces de doenças. (Agritech Tomorrow: https://www.agritechtomorrow.com/article/2020/07/5g-is-coming-to-agriculture/12275)

A Ericsson reserva-se o direito de não ser responsável pela atualidade, correção, completude ou qualidade das informações fornecidas. Consequentemente, serão rejeitados os processos de responsabilidade civil relativos a danos causados pelo uso de qualquer das informações fornecidas, incluindo informações de qualquer tipo que sejam incompletas ou incorretas.