No pós-crise, 5G vai ser a base de novos serviços e aplicações

No pós-crise, 5G vai ser a base de novos serviços e aplicações

Crises vão embora. A sociedade, pessoas e empresas ficam – diferentes, transformadas, assim como o mundo passa a aprender com novos caminhos e possibilidades. O velho conceito de que depois da tempestade se abre um grande leque de novas possibilidades, no caminho da recuperação, mais uma vez, e em breve certamente se tornará realidade.

A grande aposta na área das telecomunicações continua sendo a implementação das redes móveis de quinta geração (5G) em todos os continentes. Agora, mais do que nunca, o poder transformador para negócios (tanto os novos quanto os antigos, que passarão por fortes mudanças) está mais do que claro. Empresas fizeram o movimento dos escritórios para as casas de seus colaboradores. Ficou evidente a necessidade de conexões rápidas, estáveis e confiáveis, para trabalho, aplicações de cloud, entretenimento e serviços – desde os de bancos até a entrega das refeições na porta de casa.

A chegada de uma nova tecnologia móvel sempre causa fortes impactos, primeiro na sociedade e depois na legislação dos países. Qualquer cenário de disrupção, considera Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson no Brasil e Cone Sul, segue essa lógica.

Em entrevista ao jornalista Daniel Gonzales, da Rádio Eldorado, do Grupo Estado, Ricotta comentou que quando foi lançado o 4G, ninguém imaginava que tipos de serviços e aplicações poderiam surgir. “Depois de certo tempo, notamos que o Spotify surgiu, porque tínhamos uma grande capacidade de dados, assim como Uber, Airbnb, aplicativos de streaming de vídeo, televisão e notícias. Oferecemos a tecnologia e o ecossistema, por fora, trouxe a inovação”.

O mundo de possibilidades aberto pelo 5G é tão amplo que, no momento, é possível ainda só imaginar quais serviços surgirão ou serão renovados profundamente. O que sabemos é que teremos um ecossistema grande de inovação quando estiverem disponíveis essas redes no Brasil – o que deve acontecer com mais força em 2022.

Aplicações já existentes e sendo desenvolvidas em 4G serão revolucionadas e escaladas para funcionar de maneira muito mais presente e segura nas redes de quinta geração. É possível obter velocidades até dez vezes maiores, com tempo de resposta (latência) praticamente próximo de zero, sem atrasos.

Um dos melhores exemplos é a tecnologia de carros autônomos, hoje testada mas com restrições, pois a latência de uma rede 4G, muito alta, não permite a plena aplicação prática. Se uma pessoa passar na frente do veículo, o tempo de frenagem pode não ser suficiente para evitar um atropelamento. Já no 5G, com a redução do tempo entre a solicitação de uma informação e a resposta da rede, em até 50 vezes, o processo é seguro e a tecnologia pode se popularizar rapidamente.

O mesmo exemplo pode ser aplicado a várias áreas e setores, como o de saúde. Já existem, testados com sucesso, procedimentos médicos de cirurgias e exames à distância utilizando sistemas de imagem de alta definição e equipamentos especiais conectados por 5G: joystick e luva.

Imagine um exame pré-natal de ultrassonografia. O profissional pode estar a milhares de quilômetros da gestante, e realizar o procedimento da mesma maneira como se estivesse ao lado dela, como ocorre comumente. Com o joystick, o médico transmite impulsos elétricos a uma luva, junto da gestante, realizando o exame sem nenhum atraso e com alta qualidade.

As possibilidades que o 5G abre neste tipo de aplicação são muitas, passando por cirurgias remotas conduzidas com a ajuda de robôs manejando bisturis e outros equipamentos, chegando à criação de hospitais totalmente digitais, apenas com os médicos, atendendo diversas especialidades totalmente à distância – o que levaria serviço de saúde de alta qualidade a comunidades carentes e diminuiria a falta de profissionais.

OUTROS EXEMPLOS

Gestão mais eficiente de trânsito em grandes cidades, com a chegada de carros autônomos, saúde mais eficiente e democrática. Os exemplos acima são apenas dois entre milhares cujo 5G vai possibilitar.

Outras áreas de interesse que tendem a ganhar com a chegada da tecnologia após a atual crise do coronavírus, com a retomada da atividade econômica e dos investimentos, são, na visão de Don Rosenberg , vice-presidente executivo, conselheiro-geral e secretário corporativo da Qualcomm, publicado durante o último Fórum Econômico Mundial:

Redes privadas para fábricas e instalações industriais: Isso inclui a Internet das Coisas habilitada para 5G com muitos dispositivos, sensores, aplicativos e conectividade móvel, todos destinados a melhorar a qualidade do produto, aumentar a produtividade, reduzir custos e aumentar a segurança nos locais de trabalho industriais. Essa nova conectividade incluirá fábricas e instalações afastadas de cidades onde o afastamento e a complexidade física dificultam as conexões sem fio.

Agricultura: a promessa das tecnologias 5G de expandir e acelerar a conectividade sem sacrificar a vida útil da bateria será particularmente benéfica para os agricultores e já está melhorando o diagnóstico veterinário, a proteção das culturas, a redução do uso de fertilizantes e os sistemas inteligentes de irrigação que economizam água. Também é esperado que o 5G forneça novas soluções para a disparidade entre as conexões de Internet de banda larga nas cidades e as de algumas áreas rurais, a divisão geográfica geográfica.

Sustentabilidade: o 5G está sendo implantado para tornar o uso de energia e água mais eficiente, enquanto as cidades se preparam para usar o 5G para monitorar a qualidade do ar e da água em tempo real, e a tecnologia de carros conectados é projetada para minimizar os congestionamentos e reduzir as emissões e melhorar a segurança.

Inteligência artificial (AI) no dispositivo: Um exemplo é como a combinação de AI e 5G permite que dispositivos médicos e telefones portáteis trabalhem juntos de maneira rápida e inteligente o suficiente para identificar problemas de saúde detectados por um dispositivo vestível e alertar seu médico.

Realidade estendida (XR, extended reality): a tecnologia 5G está aumentando consideravelmente a largura de banda de vídeo para XR com computação poderosa e atrasos mínimos para, em essência, fechar a lacuna entre os mundos real e virtual. Educação, saúde, varejo, turismo e manufatura são apenas alguns dos campos que se espera que se beneficiem.

===============================================================s

*Legenda da foto: carros autônomos do Google em teste na Califórnia (EUA), um dos exemplos de tecnologia que vai ganhar impulso e escalabilidade com o 5G

___________________________________________________________________________

A Ericsson
reserva-se o direito de não ser responsável pela atualidade, correção,
completude ou qualidade das informações fornecidas. Consequentemente, serão
rejeitados os processos de responsabilidade civil relativos a danos causados
pelo uso de qualquer das informações fornecidas, incluindo informações de
qualquer tipo que sejam incompletas ou incorretas.