O 5G e a comunicação entre dispositivos

O 5G e a comunicação entre dispositivos

Quase tudo que ouvimos falar sobre o 5G faz referência à velocidade de dados mais alta, que permite baixar vídeos e atualizar seus aplicativos mais rápido. Essas são coisas muito úteis no cotidiano, mas um dos principais benefícios do 5G, que muitas vezes é deixado de lado, é reduzir os atrasos de comunicação de rede, chamados de latência.

Esse é o grande trunfo do tão esperado 5G! Mas vamos explicar melhor para você entender o que de fato é a latência e como isso impacta nas redes de comunicação.

A latência é o tempo que leva para os dados percorrerem de um ponto a outro em uma rede. Ela pode ser exemplificada como a demora da resposta ao acessar um site e a página carregar no seu dispositivo ou quanto tempo leva para que um clique no mouse chegue ao servidor e se transforme em movimento no jogo online. Ou seja, é o tempo que demora, a partir do envio, para o servidor de origem receber a resposta de que uma informação chegou ao seu destinatário.

Por isso, quando falam que o 5G atua com baixa latência, é porque ele contará com um tempo muito curto de resposta, de 1 a 4 milissegundos, do usuário até a torre de telecomunicação. Atualmente, com o 4G, esse tempo médio é até 20 vezes maior, chegando a 20 milissegundos. Para aplicações de comunicação que têm o requisito de baixíssima latência, o valor pode cair para até 1 milissegundo.

O interesse em torno da latência do 5G é que não irá impactar apenas os usuários que desejam fazer downloads mais rápidos, mas também vai propor novas fronteiras para o uso de jogos imersivos, robotização, direção autônoma, cirurgia remota, automação de processos industriais, entre muitas outras funcionalidades que impactam na maneira como vemos e interagimos no mundo, assim como fazemos negócios.

A pequena latência possibilitada pelas redes 5G permitirá, por exemplo, que o sistema de freios de um veículo autônomo se comunique rapidamente com os smartphones ou smartwatches dos pedestres ao redor e isso pode evitar possíveis acidentes.

Como as primeiras implementações comerciais do 5G se concentram em casos de uso de banda larga móvel aprimorada, o futuro está se preparando para outras aplicações que possam contar com sua alta confiabilidade e características de baixa latência.