Experiências imersivas com o 5G

Experiências imersivas com o 5G

A quinta geração de redes móveis chegará em breve ao Brasil, mas como ainda é um assunto novo, às vezes se torna intangível para a maioria das pessoas e empresas. Por isso, a Ericsson promoveu algumas experiências imersivas para aproximar a população da ideia do que significa o 5G e para, principalmente, demonstrar que é algo maior do que apenas mais velocidade na internet. 

Cloud Gaming 

A perspectiva para o futuro dos jogos é a nuvem, principalmente, porque as grandes empresas de console e streaming estão na corrida para mostrar seus novos produtos que conversam com as diferentes plataformas (celular, console e computador). Com isso, o crescimento da indústria de produção de games tem mais chances de explorar e atingir mais consumidores.  

E quando falamos de experiência imersiva do 5G em jogos, não podemos deixar de lado o Ping, que é a medida do tempo de resposta entre o click do mouse e a ação do personagem. Ele será muito menor no 5G. Além disso, os celulares ganham mais espaço quando falamos em multiplayer e eSports. 

Realidade Aumentada 

Muitas das novas tecnologias são pouco acessíveis, pois a informação é limitada e não são todas as pessoas que se sentem confortáveis ao utilizar os aparelhos necessários para vivenciar a realidade aumentada. Esse é um dos grandes motivos de muitas pessoas ainda não jogarem, por exemplo, mas também repercute em outras áreas, como o uso de um aparelho de segurança. Com a IoT isso se transformará e se tornará mais confortável e fácil.  

Uma grande parte dessas facilidades é a realidade aumentada, que possibilita uma experiência imersiva em tempo real. E é justamente nesse ponto que o 5G entra, já que proporciona maior velocidade e baixa latência, menor que 10 milissegundos, ou seja, ação e reação na hora. Uma experiência assim pode ser feita com os aparelhos de VR, até mesmo no celular, porém, com o 4G ainda existirá uma latência maior do que com a banda de quinta geração. 

Agricultura 4.0  

Em parceria com a Claro, a Ericsson criou uma experiência de demonstração com a startup Agrusdata, que consegue recolher informações sobre o estado da plantação. Com isso é possível determinar qual muda ou espécie precisa de cuidados, o que pode diminuir o uso de agrotóxicos, por exemplo. Além disso, facilita entender tempo de plantio e colheita, deixando a produção mais estratégica e evitando gastos desnecessários. 

Essa aplicação já é realidade em rede 4G. Mas com redes 5G, novas aplicações surgirão, à medida que toda a fazenda esteja conectada. Hoje, com o uso da fibra é difícil essa proporção de acesso à internet, que muitas vezes se concentra apenas em uma sede. E outras tecnologias como WiFi tem alcance limitado, além de não ter garantia de altas velocidades e baixa latência. 

O uso feito por essa startup é uma das possibilidades que a conexão de alta velocidade e baixa latência do 5G pode proporcionar. A logística dos aparelhos tecnológicos também poderá melhorar com o 5G, com o controle autônomo de tratores, operação remota de maquinário em tempo real, uso de realidade virtual para verificação da colheita e outras tantas aplicações que virão. 

___________________________________________________________________________

A Ericsson
reserva-se o direito de não ser responsável pela atualidade, correção,
completude ou qualidade das informações fornecidas. Consequentemente, serão
rejeitados os processos de responsabilidade civil relativos a danos causados
pelo uso de qualquer das informações fornecidas, incluindo informações de
qualquer tipo que sejam incompletas ou incorretas.